Ketil Hvoslef - Chamber Works Nº IV
Agradáveis surpresas do norte da Europa


Ketil Hvoslef - Chamber Works Nº IV

Ketil Hvoslef - Chamber Works Nº IV

S. Hannevold; J. Lassen; B. Lindvik; H. Sannes; R. Odriozola; J. Ehde; E. Røttingen; H. Nilsen; J. Gunersen; M. Smiukse; I. Klava

LAWO Classics
LWC1130

2017 / CD


Escrever sobre edições discográficas tem muitas coisas boas. Uma delas é a possibilidade de conhecermos edições e música que, de outra forma, poderiam acabar por não se cruzar connosco.

Ketil Hvoslef e a sua música de câmara é um desses casos, sobretudo este quarto volume de uma série de dez edições que a LAWO Classics tem vindo a dedicar, desde 2014, à monografia de obras de câmara deste compositor norueguês, nascido em 1939, cuja escrita assume momentos em que é evidente um profundo conhecimento da literatura e idiomática da música de câmara, a par com partituras que exploram elementos menos previsíveis, como é o caso de uma das obras deste programa: Nordisk kontrapunkt for feler og flasker. Esta obra fará as delícias dos mais bem humorados e dos apreciadores de cerveja norueguesa! Sim, trata-se de uma pequena peça para dois violinos e garrafas de cerveja da marca Hansa, obra composta em 1973 para um concurso de televisão que colocou em disputa comitivas norueguesas, dinamarquesas e suecas, e onde a humor foi determinante, como o é como mote temático nesta obra. Nordisk kontrapunkt for feler og flasker resulta, tal como os portugueses gostam de apreciar a cerveja, num momento refrescante no meio de uma programa que tem o seu esqueleto bem estruturado por três obras: o Sexteto (1972), uma das suas primeiras obras de câmara, escrita para oboé, fagote, tromopete, trombono, violino e violoncelo; o Beethoventrio (1977) para piano, clarinete e violoncelo; o Quinteto para piano (2003).
Todas as quatro obras gravadas constituem-se apenas de um andamento. De épocas diferentes, o que se reflecte um pouco na escrita musical, o Trio e o Quinteto são os grandes momentos deste CD. No Trio é de salientar a excelente fusão dos motivos melódicos entre os diferentes instrumentos e uma riqueza harmónica que em alguns momentos confere a esta obra uma dose de tensão dramática muito bem conseguido. O quinteto explora recorrentemente o cromatismo e a dissonância numa tensão contínua entre cordas e piano, onde reinam as interjeições entre uma escrita vertical, muito marcada ritmicamente com secções em acordes em repetição por vezes até abrupta, em contraste com uma escrita circular, numa linha horizontal para o piano, onde é elaborada de forma por vezes ostensiva uma diversidade de pequenas frases que vão surgindo. Tudo isto muito bem tocado, com um entrosamento assinalável entre os diferentes intérpretes que tomam parte nas quatro obras.

É um lugar comum em praticamente todo o catálogo da LAWO Classics, mas não me canso de destacar: a qualidade de som é soberba! Merece menção particular, no entanto, a forma clara e transparente com que Thomas Wolden (engenheiro de som de grande parte da discografia da LAWO) consegue captar e trabalhar o som dos instrumentos de corda, bem como a clareza e equilíbrio da mistura. A notas à margem conciliam testemunhos de Hvoslef e pequenas sinopses da autoria do violinista Ricardo Odriozola, que também toma parte na interpretações aqui registadas.
O design e aparato iconográfico, da autoria de Hege Wolleng, em perfeita consonância com o espírito da música em programa e testemunhando algum do contexto para o qual estas obras foram escritas, confere a envolvência que este documento fonográfico merece.
Um excelente disco a todos os níveis!


+ info: http://www.lawo.no

Tiago Manuel da Hora

Tiago Manuel da Hora

Produtor e Musicólogo, autor de várias publicações, rubricas e argumentos para espetáculos musicais. Com uma intensa actividade no ramo da produção discográfica, assinando edições nacionais e internacionais, tem sido também responsável pela criação, direcção artística e produção de diversos concertos e espetáculos. É investigador do INET-MD da Universidade Nova de Lisboa, onde dedica as suas atenções ao estudo da produção discográfica.

Artway
APORFEST - Associação Portuguesa Festivais Música
Fnac
Bilheteira Online