David Gorton: Variations on John Dowland


Instantâneos
David Gorton: Variations on John Dowland

David Gorton: Variations on John Dowland

Gorton; Dowland; Morley.

Stefan Östersjö; Longbow; Peter Sheppard Skaeverd (dir.)

Toccata Classics
TOCC 0396

2017 / CD


A música inglesa da Alta Renascença está indelevelmente marcada pela figura de John Dowland (1563-1626) e das suas intemporais composições para voz e alaúde. Autor do que nos nossos dias chamaríamos de verdadeiros “singles” ou “hits”, como Flow my tears, Dowland é um dos compositores ingleses mais revisitados em inúmeras gravações (desde grandes intérpretes de música antiga até ao caso mais popular de Sting). É também Dowland o mote para um dos mais interessantes discos da Toccata Classics lançados neste ano de 2017, David Gorton: Variations on John Dowland.

O programa faz uma ponte entre o repertório de Dowland (e duas obras de Thomas Morley (1557-1602)) e a escrita contemporânea de David Gorton, compositor nascido em 1978 e que tem dedicado muita da sua produção criativa a arranjos desse repertório a par com composições originais com uma forte ligação com o património histórico. É precisamente isso que este CD encerra, com um dos grandes momentos em Lachrymae Variations, uma obra que Gorton escreveu em 2014 que consiste num conjunto de 9 peças, “variações sobre variações” segundo o próprio compositor defende.
Um outro grande momento é Forlorn Hope (2011) que será uma das raras composições modernas para guitarra de 11 cordas, e que reúne um conjunto de 8 movimentos que têm como ponto de partida Forlorn Hope Fancy de Dowland. A interpretação está a cargo do guitarrista Stefan Östersjö e do ensemble Longbow, um conjunto de cordas inglês que prima pela elasticidade dinâmica que consegue conferir a este repertório que nos faz viajar sem rupturas, e antes com grande naturalidade, entre o passado e o presente. E essa não é uma tarefa fácil, mas aqui temos um bom exemplo de que pode resultar na perfeição e trazer algo de novo à abordagem criativa e interpretativa.
Um disco que vale muito a pena!

 

Tiago Manuel da Hora

Tiago Manuel da Hora

Produtor e Musicólogo, autor de várias publicações, rubricas e argumentos para espetáculos musicais. Com uma intensa actividade no ramo da produção discográfica, assinando edições nacionais e internacionais, tem sido também responsável pela criação, direcção artística e produção de diversos concertos e espetáculos. É investigador do INET-MD da Universidade Nova de Lisboa, onde dedica as suas atenções ao estudo da produção discográfica.

Artway
APORFEST - Associação Portuguesa Festivais Música
Fnac
Bilheteira Online