Con cierto toque de Tango
Um saudável tempero entre quente e frio de dois mundos num só


Con cierto toque de Tango

Con cierto toque de Tango

Sverre Indris Joner

Sverre Indris Joner & Tango for 3; Henning Kraggerud; The Norwegian Radio Orchestra

LAWO Classics
LWC1137

2017 / CD


A cisão entre norte e sul, ou entre as culturas nórdica ou latina, que tantas vezes tem vindo a lume, muitas delas de forma absolutamente desajustada, em diferentes domínios e discursos, é cada vez mais o ponto de interesse de intervenientes de diferentes áreas artísticas. Essa tendência, com antecedentes longínquos, que as sociedades tendem a alimentar, de criar dialéticas e sectariar diferentes contextos culturais como fenómenos estanques e dissociados entre si é, sem dúvida, um quadro cada vez mais contestado no conhecimento e na vida do nosso tempo. São muitos e diversos os exemplos que comprovam isso mesmo. Estão sempre a chegar até nós, e nunca são demais.
Um dos mais recentes CD da editora LAWO Classics é um desses bons exemplos e, entre outros predicados que o distinguem como uma excelente edição discográfica, destaco precisamente a forma como o seu programa, compositor e intérpretes geraram um álbum que desfaz por completo essa ideia de tradições culturais antagónicas, entre o norte e o sul, neste caso concreto entre o norte da Europa e a América do Sul.

Sverre Indris Joner (1963-) - compositor, pianista e especialista em música da América Latina na Noruega - é o grande responsável por este novo projecto inteiramente composto por música da sua autoria. As intepretações estão a cargo do grupo Tango for 3, criado em 1986 e pioneiro na difusão do tango argentino na Noruega, e do próprio Sverre Joner, ao mesmo tempo que se junta a esse elenco o violinista Henning Kraggerud e a Orquestra da Rádio da Noruega para a interpretação do Concerto para Violino Con certo toque de tango que dá nome a este CD. O denominador comum deste programa variado é precisamente o toque inconfundível da tradição argentina.
O programa podia ser mais uma amálgama de repertório em que se fundem os modelos de ambos os lados da barricada: o repertório erudito e a música e danças populares latinas.
Mas não! E ainda bem!
Através de uma composição extremamente original, Joner conseguiu dar vida a obras de um grande recorte criativo, servindo-se das diferentes tradições musicais como contextos para a composição através de uma linguagem própria, contemporânea, e não como motivos per se. Isso é evidente no Concerto para Violino, onde Joner explora todas as capacidades do instrumento solista, tanto ao nível expressivo como também impondo desafios sérios do ponto de vista técnico, a que Henning Kraggerud corresponde de forma extraordinária. Sem sair da teia melódica, harmónica e rítmica de formas típicas da tradição latino-americana, bem assegurado também pela Orquestra da Rádio da Noruega, o concerto é composto por três andamentos assentes em formas de danças argentinas: a Milonga, a Zamba e o tão esperado Tango. Kraggerud tem feito uma carreira brilhante entre o repertório mainstream – apresentou-se há uns anos em Lisboa (em Novembro de 2013) com a Orquestra Gulbenkian, a interpretar o Concerto para Violino n.º 4, K.218, de Mozart – ao mesmo tempo que tem participado em projectos paralelos de outros universos e tradições musicais e na sua fusão com os tramites, cada vez mais abertos, da música erudita.

Além de uma série de 7 obras de câmara que complementam o programa gravado, sob interpretação do Tango for 3, destaca-se ainda o Concerto Grosso com uma linguagem às vezes próxima da música de Astor Piazzola, como o próprio compositor assume nas notas à margem deste CD, da sua autoria.

É evidente que as diferentes tradições culturais acarretam, e ainda bem que assim é, um conjunto de características identitárias que as valorizam mediante diferentes perspectivas e as tornam, pela natureza essencial do que é cultura e tradição, incomparáveis. Mas, por sua vez, é essa riqueza que permite e faz valer a pena o diálogo entre as mesmas, gerando daí novas pontes e novos destinos, como este projecto demonstra, e bem!

+ info: http://www.lawo.no

 

Tiago Manuel da Hora

Tiago Manuel da Hora

Produtor e Musicólogo, autor de várias publicações, rubricas e argumentos para espetáculos musicais. Com uma intensa actividade no ramo da produção discográfica, assinando edições nacionais e internacionais, tem sido também responsável pela criação, direcção artística e produção de diversos concertos e espetáculos. É investigador do INET-MD da Universidade Nova de Lisboa, onde dedica as suas atenções ao estudo da produção discográfica.

Artway
APORFEST - Associação Portuguesa Festivais Música
Fnac
Bilheteira Online